CHARLES E RAY EAMES: CRIAÇÃO SEM LIMITES


Um crítico de design teria dito certa vez, ao se referir a Charles e Ray Eames, que eles “só queriam fazer do mundo um lugar melhor”. Talvez essa seja uma das melhores definições para o chamado “casal de ouro” do design americano.

Charles (1907-1978) e Ray (1912-1988) Eames, se conheceram em 1940, época em que ele dirigia o departamento de Design Industrial da Cranbrook Academy of Art onde ela, artista plástica por formação com talento já reconhecido, frequentava o curso de tecelagem. Casaram-se um ano depois e deram início a uma longa e bem sucedida parceria. Embora sejam mais conhecidos por seus projetos de mobiliário, também foram pioneiros nas áreas da arquitetura, design gráfico, fotografia e cinema.

(Imagem: Eames Office)

Design para todos

Uma das principais características dos projetos do casal Eames foi a busca por baixos custos e pela democratização das peças que produziam. Merecem destaque a Plywood Series (1946) – série de cadeiras de madeira que se destacaram pelo conforto devido ao uso do material contraplacado – e a Plastic Series (1948) – série de cadeiras apresentada na Low-Cost Furniture Design Competion e que possibilitou a fabricação em série dos primeiros móveis de design de plástico.

A Plywood rendeu o reconhecimento de melhor design do século 20 pela revista Time, enquanto que outro projeto, a poltrona Eames Lounge Chair (1956), integra a coleção permanente do MoMA – Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

Cadeiras de madeira contraplacada (Imagem: Eames Office)

O modelo Eames da poltrona de plástico (Imagem: Eames Office)

A Eames Lounge Chair (Imagem: Eames Office)

Eight House

A Case Studio House n° 8, também conhecida como Eames House, foi construída em 1949 e serviu de residência para o casal de designers. Até hoje é considerada um ícone do modernismo e uma referência em fabricação modular.

Concebido originalmente por Charles Eames e o arquiteto Eero Saarinem, o projeto ganhou modificações significativas através da intervenção de Ray Eames, que priorizou a otimização de espaços. A casa pré-fabricada utilizou materiais simples, como aço e vidro, e foi montada em apenas 90 horas. Confira os detalhes do projeto aqui e faça um tour virtual aqui.

Eames House ou Case Studio House n° 8 (Imagem: CG Architect)

Leve seus prazeres a sério

Quando observamos os registros de Charles e Ray, uma das mensagens que fica é o quanto eles se divertiam trabalhando. É bem provável que a dupla tenha sido pioneira na filosofia hoje praticada pelo Google, Facebook e outras empresas, segundo a qual só com um ambiente de trabalho descontraído e regras flexíveis é possível chegar a soluções e produtos criativos e inovadores.

Além de recomendar que as pessoas levassem seus prazeres a sério, Charles Eames também costumava dizer que se sentia culpado pelo fato de as pessoas não se divertirem tanto fazendo o trabalho delas quanto ele se divertia fazendo o seu.

(Imagem: Eames Office)

(Imagem: Eames Office)

Universo Eames

_Os Eames também projetaram para o público infantil. Vale conferir o banco funcional Plastic Elephant e o Solar Do-Nothing Machine – que converte energia solar em elétrica.

_Charles é autor de várias frases inspiradoras sobre design e trabalho. Elas estão reunidas no livro “100 quotes by Charles Eames”.

Plastic Elephant (Imagem: Eames Office)

Solar Do-Nothing Machine (Imagem: Eames Office)

_Demetrio Eames, neto de Ray e Charles, palestrou no TED sobre a obra dos avós. Confira aqui (com legendas em português).

_Para quem quer se aprofundar na vida e obra do casal de designers, o filme Eames: The Architect and The Painter é uma boa pedida.

_A Barbican Art Gallery, de Londres, está promovendo a exposição The World of Charles and Ray Eames até 14 de fevereiro de 2016. É a primeira grande exposição no Reino Unido nos últimos 15 anos sobre a vida e o trabalho dos Eames.

Divulgação do filme “Eames: The Architect and The Painter”

Cartaz e foto da exposição “The World of Charles and Ray Eames” (Imagens: Barbican Art Gallery London)

(Imagem: Eames Office)

_Entre 1948 e 1952 muitos catálogos mencionaram apenas o arquiteto como criador de peças de mobiliário, embora Ray tenha feito todos os texteis. Em que pese Charles já ter dito que “Não existe nada que eu faça que ela (Ray) não possa fazer melhor”, algumas abordagens sobre o trabalho dos Eames não mostram devidamente a presença e influência da artista plástica.

_Toda a obra dos Eames, incluindo a produção em cinema, design gráfico e artes plásticas, pode ser conhecida em Eames Office, o site oficial da dupla de designers.

* Esse texto faz parte da campanha “Designer do Mês”. Todos os meses a CDA Branding & Design for People escolhe um ícone do design para lembrar a contribuição, amplitude e importância da atividade. Acompanhe o nosso blog e não perca o homenageado do próximo mês.

CDA DESIGN © 2020   |    TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.